DICAS

Bolas de pelo

Você sabia que todo o pelo que fica nas suas roupas e nos seus móveis representa somente 1/3 dos pelos que seu gato perde? Todo o resto vai parar no estômago dele, já pensou nisso?

Encontrar uma bola de pelo (ou pior ainda, levantar no meio da noite e pisar em uma descalço!) é algo muito desagradável, sem dúvida. E não só para nós humanos, que precisamos limpá-las. Além de causarem grande desconforto nos gatos, elas podem causar um entupimento intestinal que pode ser sério o bastante para exigir intervenção cirúrgica.

Mas lamber-se faz parte do ritual de limpeza dos gatos, então o que fazer para manter as bolas de pelo sob controle?

O que causa as bolas de pelo?

Os tricobezoares são o resultado dos hábitos de limpeza do gato. Quando ele se lambe, aquelas pequenas estruturas presentes em sua língua e que a deixam com uma textura áspera funcionam como uma escova, que pega os pelos soltos e mortos, e que são então engolidos. Pelos não são digeríveis, mas normalmente a maior parte deles consegue passar pelo trato intestinal sem grandes problemas. No entanto, e principalmente se a quantidade de pelos ingerida for muito grande, alguns acabam ficando no estômago, e com o tempo eles formam uma bola de pelos. Para se livrar desse desconforto, os gatos irão vomitá-la. Ao serem eliminadas as bolas de pelo passam pela estrutura estreita do esôfago, por isso elas normalmente têm o formato de um charuto, e não de uma bola.

Quando a bola de pelo se torna um problema

É extremamente aflitivo ver (e ouvir) seu gato tentando eliminar uma bola de pelos. O corpo se contorce e ele parece estar engasgado, tentando vomitar o corpo estranho alojado em seu estômago. Às vezes a bola de pelo causa um desconforto estomacal no gato, que vomita somente comida, ou muco, mas normalmente após uma ou duas tentativas a bola de pelo é eliminada. No entanto, se o seu gato tenta, tenta, e não consegue eliminar a bola de pelo, fique esperto. Se mais de um dia se passa e ele continua tentando vomitar sem conseguir, é hora de intervir, e talvez até correr pro veterinário. Preste atenção aos seguintes sinais:

     tosse seca ou tentativa de vomitar, sem sucesso, principalmente após as refeições
     falta de apetite
     depressão ou letargia
     constipação, ou fezes muito secas e duras, com pedaços de pelo
     pelagem seca e sem brilho, e/ou com falhas
     abdome inchado

Esses sintomas podem indicar um bloqueio intestinal, ou seja, a bola de pelo dentro do estômago está impedindo a passagem da comida digerida para o trato intestinal. As bolas de pelo podem chegar a bloquear a garganta, estômago ou intestinos do seu gato, resultando em morte. Já houve casos em que foi retirada cirurgicamente uma bola de pelo do tamanho de uma bola de baseball de dentro do estômago de um gato. Portanto, todo cuidado é pouco!

Não conseguir vomitar a bola de pelo é um problema, mas vomitar várias vezes por semana, ou até todos os dias, também não é normal. O normal é que o gato elimine bolas de pelo somente de vez em quando.

Prevenção

Não há nada que previna totalmente as bolas de pelos, mas podemos reduzir a sua formação e a frequência com que precisam ser eliminadas.

     ESCOVAÇÃO! Cada pelinho que você remover do seu gato com uma escova, será um pelinho a menos que ele irá engolir quando se lamber. Escovar ou pentear o seu gato diariamente, mesmo que por uns poucos minutos, é a maneira mais eficaz de minimizar as bolas de pelo, e também oferece uma ótima oportunidade de vocês ficarem mais próximos. A maioria dos gatos gosta de ser escovado, mas se o seu gato não faz parte desse grupo, considere levá-lo a um profissional para tomar um bom banho e ter os pelos escovados com uma certa frequência (pelo menos a cada 2-3 meses). Gatos com pelos muito longos também podem se beneficiar de uma tosa ocasional.

     Rações especiais: muitas empresas de ração oferecem opções para redução de bolas de pelo. São fórmulas especiais, com maior teor de fibras, que melhoram a saúde dos pelos, minimizam a queda, e facilitam a passagem das bolas de pelo através do sistema digestivo.
     Snacks específicos: existem no mercado várias opções de produtos para controle das bolas de pelos, desde snacks até pastinhas com sabor, que agem como laxantes suaves, facilitando a passagem dos pelos através do trato digestivo. No entanto, muitas dessas pastinhas contém óleo mineral, que se ingerido por períodos prolongados pode causar má absorção de algumas vitaminas pelo organismo. Converse com o seu veterinário sobre as melhores opções.

     Graminha: a maioria dos gatos gosta de comer ‘graminhas’, e a sua ingestão é benéfica em todos os sentidos. Ela fornece sais minerais e vitaminas, ajudando o sistema imunológico, e ajuda na eliminação de bolas de pelo tanto por via fecal como pelo vômito. Essas graminhas podem ser encontradas em petshops, ou você mesmo pode fazer o seu vasinho, plantando sementes de painço e alpiste.

Gatos com pelos longos, tais como persas e maine coons, costumam ter mais problemas com bolas de pelos, assim como gatos que soltam muito pelo, ou que se limpam compulsivamente. Em casas com muitos gatos, em que um lambe o outro, o problema também costuma acontecer com maior frequência. Filhotes raramente vomitam bolas de pelo, mas depois que crescem elas começam a aparecer – isso acontece porque à medida em que ficam mais velhos os gatos se tornam mais eficientes em sua rotina de limpeza, consequentemente conseguindo remover mais pelos com a língua…o que significa mais bolas de pelos para nós limparmos.


Fonte: Site Resgatinhos